domingo, 29 de agosto de 2010

A Era de Peixes.


Na imensidão azul de um profundo Oceano, olhos vagueiam buscando por tranquilidade. E num infinito rodopiar o mundo gira. Uma dança voluntaria, ou involuntaria, rege a harmonia do universo... mas onde estaria essa harmonia no mundo hoje?

A tão falada era de Aquarius, que traria mudanças significativas, no fim não é nada. Devemos lembrar que um aquario é um espaço confinado, no fim ele remete somente á limitação; e talvez seja por isso que no presente, nós seres-humanos acabamos com tudo tentando preencher esse vazio com toda a nossa ganâcia, imperfeição, ou tentando esvaziar esse aquario para que tudo acabe mais cedo.

Vazio... é disso que se trata tudo. Um profundo Oceano de um profundo azul, nesse Oceano não há água, mas ele é infinito. Diferente desse mundo, à qual ele está limitado somente as dimensões desse globo que chamamos de Terra. E a Terra no final se torna o Aquario. O que esquecemos é que somos tão insignificantes e quando percebermos que fazemos parte de algo muito maior, finalmente iermos caminhar para algum lugar. Seremos Peixes a nadar pelo imenso Oceano Cosmico, em volta do aquario que antes nos mantia limitados e presos.